Mãe Preta

1ª Criação

A ESTE – Estação Teatral da Beira Interior, apresenta “Mãe Preta”, um espectáculo criado a partir de uma história verídica contada oralmente por Ney Tavares num café do Mindelo (Cabo Verde), com texto e encenação de Nuno Pino Custódio e interpretação de Sandra Horta.
 
A partir de um universo distinto, de uma realidade outra, neste caso a de uma ilha pobre perdida no oceano, a ESTE – Estação Teatral da Beira Interior pretende confrontar de uma forma despretensiosa e directa os seus espectadores com um conjunto de valores fundamentais a um viver em sociedade, tais como, o ter e o ser, o isolamento e a comunicação ou tão simplesmente a questão da partilha, da necessidade do dar e do receber, num prazer que se conquista do contacto entre os seres de toda uma comunidade. Esta é no fundo a própria história de um espectáculo de teatro onde actores e espectadores colaboram na criação de um encontro único, irrepetível, mágico.

“Mãe Preta” é tão-só a história de uma mãe que, na precariedade e preciosidade da vida, procura arranjar alimento para o seu filho.

Este trabalho, colaborando no âmbito existencial desta nova Companhia, a criação e formação de públicos, elabora-se a partir de princípios que pretendem devolver ao teatro a sua linguagem pura e específica. Texto, gesto, máscara, luz, acção, música e… uma história para continuar!

Texto, Encenação e Máscara: Nuno Pino Custódio
Versão Dramatúrgica: Sandra Horta
Figurino: Marta Carreiras
Adereço: Nuno Elias
Espaço Cénico: ESTE
Montagem e Iluminação: Pedro Fino
Música Original: Ney Tavares
Fotografia: António Supico
Costureira: Rosa Filipe
Produção: Alexandre Barata e Ana Filipa Trindade

Interpretação: Sandra Horta, José Emílio e Alexandre Barata (músicos)
   
Agradecimentos
Teatro Meridional, Mira Lopes da Silva, José Emílio, César Fortes, Nelson Ramalho,
Regina Barata e a todos os sócios fundadores da ESTE – Zeca Fontão, Cristina Caetano,
 Carlos Branco, Luis Seco, Alexandra Oliveira, José Romão, António Supico e Cruz Marques

Espectáculo estreado em 21 de Novembro de 2004 no Teatro Clube de Alpedrinha